Antes e Depois: Reformando o banquinho da infância!

Sabe aquelas lembranças de infância que te acompanham a vida toda? Pois é, quando era pequena, minha irmã tinha um banquinho de madeira feito pelo meu avô que era motivo de discórdia! …só Deus sabe o quanto eu desejava aquele banquinho!!! Não lembro bem pq ela tinha e eu não tinha, e se realmente era só dela, mas um dia chegou a minha vez e meu vô fez um banquinho pra mim tb… o meu foi bem mais moderno e resistente, tanto que está firme e forte nos dias atuais enquanto o dela nem tenho mais notícias (#castigodivino).

Casei, mudei e carreguei o banquinho comigo… mas ele andava meio pra baixo nessa casa em que nada escapa das minhas mãos e idéias!

Aproveitei um dia que fui pro sítio pra colocar em prática a reforma do banquinho, pq pintar uma coisinha ou outra com spray no apartamento até rola… mas um banquinho, o estrago ia ser geral!

Comecei lixando e lavando bem o banquinho… usei lixa d’água numero 180, só pra retirar as imperfeições e coisas não identificadas impregnadas no coitado!

Com ajuda do sogro, arranquei o azulejo mto bem colado por vovô.Em seguida, veio a parte divertida… spray, spray e mais spray! Usei um spray branco como base e depois dei umas 3 demãos de spray amarelo.

Depois de seco apliquei cola branca extra para fixar o azulejo e deixei secar 24 horas… Por fim, só coloquei pézinhos de borracha novos.

O resultado ficou um banquinho mais lindo e moderno ainda!!!

Sigam o blog no instagram: @EUDOUADICA

A reforma do painel de TV

O painel do quarto de TV já existia quando me mudei para meu apartamento. Gostava dele, mas só gostava… algumas vezes, achava que tinha mistura demais, outras, que tinha cor de menos… enfim, até descobrir o que eu queria, ele chegou a ter até papel de parede!

Reforma Painel

Fazer outro painel e descartar este, estava fora de cogitação, então a primeira ideia foi colocar um papel de parede no fundo pra dar outra vida ao painel. Gostei muito do resultado, mas a mistura do papel com as cores da madeira e portas pretas ainda me incomodava… e devido ao fato de ter colado o papel em uma superfície que não absorve a cola de papel de parede, o papel começou a soltar com pouquíssimo tempo.

Papel de parede

Por fim, decidi que tinha que mudar ele radicalmente ou ia continuar nessa “lenga” de gosto mas não gosto!

Detalhe Painel

Resolvi usar o mesmo tipo de tinta que usei para reformar meu buffet (aqui). A tinta epóxi adere bem às superfícies do tipo laminados e fórmicas. Escolhi uma cor fendi (cascalho da Suvinil) para deixar tudo bem suave e combinar com as portas, pois elas são de vidro laqueado e é mais difícil alterar isso!

Tinta epoxi

Para o fundo do painel escolhi colocar piso vinílico imitando madeira, usando cola de contato. Escolhi uma madeira meio rústica e mais clara, pois o painel e a sala não são grandes… não queria escurecer muito!

Piso Vinilico

Colar tudo certinho é um pouquinho trabalhoso, tem que planejar bem para não ficar torto, tem que fazer aos poucos pra cola de contato não secar demais, tem que cortar as lâminas para ficar no tamanho certo do painel… nada que um pouco de paciência não resolva!

Painel Madeira

O resultado me agradou bastante e até o momento não penso em mudar!rsrs…

Antes e depoisOBS: essa é a mesma sala da parede de cimento queimado… e já já vem mais uma parede nova por lá!

Sigam o blog no instagram: @EUDOUADICA

Pintando Fórmica: cara nova para o Buffet!

Um tempo antes de casar, uma tia avó estava se desfazendo de uns móveis, eis que me apaixonei por um Buffet com pézinho palito que estava prestes a ser eliminado! Naquela época eu nem sabia… mas era apenas o começo do meu vício por móveis e td mais que pudesse ser reformado!

A foto está péssima... mas foi a única que encontrei dele em sua antiga casinha!

A foto está péssima… mas foi a única que encontrei dele em sua antiga casinha!

Dei um jeito de levar pra casa do então namorado e por lá ele ficou até eu conseguir um destino digno pra ele! Casei, mudei… pensei bastante e no fim das contas, cheguei a conclusão de que o Buffet não caberia no meu apartamento. Consegui superar e seguir em frente na decoração… até que um dia, procurando um rack pra colocar as coisas da TV da sala, me veio um estalo… ao invés de rack, o buffet!!! Quem falou que minha casa tem que ser normal?

Antes e Depois
Passo seguinte: a reforma. O buffet tava meio caído, adoro estilo vintage, mas estilo vintage é uma coisa e um móvel velho e maltratado é outra! Se ele fosse ficar mesmo, tinha que se adaptar aos tempos modernos!rsrs…

Pintar Fórmica

Pesquisando ideias pela net, encontrei esse post da Thalita (aqui) explicando como pintar fórmicas… ela contou que em umas 4 horas a cozinha dela virou outra, foram 2 demãos e pronto! E eu inocente pensei: poxa, que simples… Vou fazer! Comprei a tal tinta epóxi na cor amarela, o rolo apropriado, uma lona pra não pintar a casa toda… e fui toda feliz! Tão empolgada que nem prestei atenção que o armário da Thalita era rosinha claro e o meu marrom escuro! Só por esse “detalhe”, foram umas 5 ou 6 demãos a mais que a dela, e quase 3 dias pra finalizar tudo (tem que esperar secar entre uma demão e outra)… mas valeu a pena!

Reforma Buffet

Os pézinhos do Buffet não estavam combinando com o ar descolado do móvel, estavam bem arranhados e enferrujados. Pra não ter que trocar todos e ficar louca atrás de alguém que fizesse exatamente como eu queria… encapei todos os pés com sisal (usei cola branca extra pra fixar)… ficou um charme!

Pintando Fórmica

Por fim, mandei fazer um tampo de vidro simples para proteger a parte de cima do Buffet e optei por retirar uma das portas para poder colocar uma das caixas do home theater. Como a madeira do interior dele não era das mais bonitas, forrei o interior da parte aberta com papel de presente.

ReformaFica aqui mais uma dica para inspirar e mostrar que reaproveitar sempre vale a pena!

Reforma móvelSigam o blog no Instagram: @eudouadica

Como fazer: Parede de Cimento Queimado

Há mto tempo estava louca pra fazer uma parede de cimento queimado no quarto de TV… pesquisei MTO do assunto, pedi opiniões, assisti vários vídeos pela internet e por fim… cheguei a conclusão de que o melhor custo-benefício e praticidade seria o texturato especial da Suvinil. Essa “mistura” é fácil de encontrar e vc escolhe a cor que quer aplicar. Eu escolhi prata envelhecido pq foi a cor que vi aplicada e gostei.

Suvinil

Esse vídeo (aqui) foi o que mais me deu coragem pra arregaçar as mangas e fazer td sozinha… mas a diferença entre expectativa e realidade foi quase cruel!!! Por vários momentos entrei em pânico e tive certeza que não ía prestar… até chegar ao resultado final, foram momentos de tensão!rsrs…

Antes e Depois

Começando com a aplicação… eu nunca tinha usado uma desempenadeira (a indicação é para usar desempenadeira com cantos arredondados), foi complicado pegar o jeito de aplicar e acertar a quantidade de massa! …parecia tão fácil com o moço fazendo =(

DIY

Continuando na aplicação, veio a segunda dificuldade, deixar td bonitinho entre uma emenda e outra… foi um tal de arruma aqui estraga ali que me fez sofrer bastante!

Passo-a-passo

Chegando na ultima parte da parede percebi que a massa já estava bem abaixo da metade e td indicava que não ía dar… desespero generalizado! Aí o marido entrou em ação pra me salvar… conseguimos finalizar a parede, mas tivemos que raspar o fundo da lata (ele conseguiu espalhar bem mais a massa e não teve o menor cuidado de deixar as emendas uniformes).

Concreto Aparente

…24 horas depois da aplicação, é hora de lixar só para tirar as maiores imperfeições (não é pra deixar td liso!)… essa parte é trabalhosa mas pelo menos já estava planejada! Nos vídeos que assisti, todos recomendavam passar uma cera incolor depois de lixar a parede. Na loja de tintas, disseram que ía ficar mto brilhante, se quisesse efeito de cimento tinha que ser só a aplicação da textura mesmo… confiei neles e nem comprei a cera! Resultado? Completamente sem graça… como que alguém indica isso?

Lixar parede

Decidimos comprar a cera incolor e depois de tanta aflição… uma luz no fim do túnel!!!

Cera Incolor

A parede começou a chegar perto do que eu queria…

Parede Cimento Queimado

Depois de 5 minutos da aplicação da cera era hora de lustrar a parede com ajuda de uma flanela… e depois de muita malhação tentando lustrar td… ficou td manchado!!

Aplicação Cera

Depois disso entreguei pra Deus e larguei pra lá… aí fui percebendo que a parede foi clareando. À medida que a cera vai secando, as manchas diminuem!

Cimento Queimado

Mais uma lustradinha aqui… outra alí… e pronto!!! Parede finalizada com sucesso (ou quase isso!).

Parede Cimento Queimado

Altos e baixos… mais baixos que altos… mas o resultado compensou! Posso ter sido meio dramática e talvez pareça que não estou indicando fazer a parede, mas não é isso… só quero mostrar que mtas vezes os vídeos só mostram as partes boas, mostram pessoas experientes… e para pessoas comuns, pode ser bem mais complicado!

Achei que valeu cada minutinho e sufoco… afinal, virou experiência e prazer ao ver tudo finalizado do jeitinho que queria!

DICAS:

  • Não se preocupe com a emendas ou partes desiguais na aplicação da massa… vão ficar quase imperceptíveis… chego a dizer que serão o charme da parede!
  • Aplique uma camada fina de cera.
  • Depois de aplicar a cera, não precisa lustrar muito, só tire o excesso… as manchas somem qdo secam!
  • Aceite as imperfeições ou pequenos defeitos que possam surgir… afinal, foi vc quem fez e não um profissional, esses detalhes fazem parte de toda “mão na massa”!

Sigam o blog no instagram! @eudouadica

Colocando o papel de parede!

Mais uma missão para aqueles que gostam de desbravar o desconhecido!rsrs… Encarei colocar  o papel de parede da sala sozinha (sozinha mesmo… sem ninguém pra segurar nem a beirada do papel!) e agora conto pra vcs td o que passei!!!

antes e depois

Primeiro dei uma pesquisada, assisti alguns vídeos, e pronto… me senti super preparada! Confesso que só me desafiei a isso pq a parede era pequena… ainda bem!!!

O primeiro passo é preparar a cola. A instrução vem com a relação metragem/cola e aí vc calcula o quanto vai precisar! Ao misturar a cola com a agua parece que tudo vai desandar e as “pelotas” nunca vão se desfazer… mas calma, é só mexer bem que em uns 30 minutos ela vira uma linda cola meio gelatinosa e lisinha!

Cola

Depois é hora de cortar o papel e ter mto cuidado ao “casar” uma beirada com a outra (o que gera um pouco de desperdício de papel). Deixe uma sobra de 5 a 10 cm para cada beirada (em cima e em baixo).

papel de parede

Enumere a ordem dos papéis e a direção pra facilitar!

numeração

Em seguida é só começar a colar… rola mta tensão na primeira folha e com isso acho que coloquei pouca cola, tive mta dificuldade de deixar tudo coladinho perfeitamente… fiquei mto tempo alisando com a espátula e régua! Na folha seguinte já consegui me ajustar com a quantidade de cola e o processo melhorou bastante! Não tem foto da folha sendo colada pq eu estava sozinha… mas simplesmente colei o papel e fui fixando com ajuda da espátula e régua. Pra passar a cola eu usei uma trincha (mas quem preferir, poder ser com rolinho).

passo a passo

O cuidado maior é casar as folhas com o desenho bem certo, a colocação tem que ser precisa pra uma folha não “encavalar” na outra, e nem sobrar uma folga entre elas (vcs já vão ver do q tô falando!).

papel de parede

Divisão entre uma folha e outra quase imperceptível

Nas tomadas, cole o papel e corte ao redor com ajuda da régua e estilete.

tomada

Considerações finais:

– Ao fazer um trabalho assim, assuma os riscos e aceite que pode não ficar perfeito (é difícil, mas pensem no orgulho de ter feito sozinho!).

– Boa vontade conta mto, mas se não for paciente e levar um pouco de jeito pra coisa… não vai ajudar!

– Não se desespere, no início as bolhas me deixaram louca, só pensava em arrancar tudo e fazer de novo… é só ter calma que elas somem! A primeira folha ficou a mais bem colocada na minha opinião!

– Planeje bem onde ficaram as divisões… eu saí colando sem pensar e uma divisão ficou no lugar mais visível da sala (e claro que foi nesse pedaço que dei uma vacilada!)… erro bobo que poderia ser evitado facilmente!

– Espere secar para cortar as sobras, pois o papel molhado picota mto!

Agora, os erros:

Erros

Papel cortado ainda molhado (picotou); folhas com pequena folga entre elas; bolhas malditas que não consegui eliminar!

 

Missão “Horta na Varanda”!

imageMesmo depois de várias tentativas, dicas e mudas novas… minha missão “horta na varanda” falhou! Agradeço as dicas e pensamentos positivos, mas sempre soube que ia ser difícil… levo jeito pra muita coisa, mas definitivamente, o plantio não é uma delas! Não sei explicar… só sei que é assim, nunca consegui manter uma planta viva por mto tempo (um minuto de silêncio pras 700 mudas de manjericão que já matei…)!

image

Pra não desperdiçar todo o material e empenho dedicados nesta missão, a solução foi a que sempre usei pra ter algum tipo de verde em casa… plantas artificiais… e não me julguem! Ficou lindo, alegrou o ambiente e cumpriu seu papel de dar uma animada na micro varanda!

imageFazer esse jardim vertical é mto simples (principalmente com plantas artificiais!rsrs). A intenção inicial era comprar ripas e fazer um mini deck, já tinha pesquisado tudo, calculado as medidas e quando cheguei na loja… achei essas prontas saindo no mesmo preço das ripas avulsas… ok, me convenceu a eliminar a trabalheira (mas ainda acho que seria divertido…). Queria vasinhos coloridos, mas não encontrei nenhum, então a solução foi comprar numa cor neutra e pintar com spray… só exige cuidado pra não sujar a casa toda!

image

Por fim, como optei pelas plantas artificiais, que quase não pesam… fixei tudo com fita dupla face: os vasos nas ripas e as ripas na parede. Tem que ser aquela fita que aguenta bastante peso, eu tinha de dois tipos aqui e na dúvida, coloquei tudo!

imageO próximo passo é montar uma jardineira com suculentas… que exigem bem menos cuidados que uma horta (assim espero!). Adoro suculentas e não gosto mto das artificiais… então já iniciei as pesquisas pra não matar mais “ninguém”! Enquanto isso, um pouquinho dos detalhes da varanda (com direito a minha vista!)… enquanto não defino um projeto, vou só colocando detalhes pra alegrar o ambiente!

Vista Varanda

Cara nova pro azulejo… com fita isolante!

antes e depois

Isso mesmo… nem a fita isolante passa ilesa aqui em casa! Essa ideia surgiu pelas “andanças” na internet… que mostram projetos mto bacanas feito com fita isolante. Eu não quis ousar mto… só fiz uma graça pra alegrar um cantinho da cozinha!

zoom fita isolante

Não deu pra mostrar a cozinha toda pq a bagunça do momento não deixou!rsrs… mas um dia desses ainda vou postar sobre as pequenas coisas que já coloquei na cozinha!

O passo-a-passo é delicado e exige MUITA paciência! Eu sou afobada e quero tudo pronto logo, pra ontem… então fui riscando e colocando a fita pra ir tendo ideia do resultado… mas aconselho a riscar tudo primeiro, assim o trabalho chato é eliminado de cara!

risco

Você vai precisar de uma régua, tesoura, estilete, molde e fita isolante. O molde vc faz de acordo com o tamanho do seu azulejo e da sua vontade… eu usei a aba de um envelope como molde!

molde

Vá colando a fita por partes e nas beiradas, apare com tesoura. Deixe sobras nas junções das fitas e apare com um estilete.

passo-a-passo

Podem acontecer imprevistos no caminho… quando finalizei a parede, não gostei!

parede azulejo

O desnível da quina estava me incomodando mto! dependendo de onde olhasse, parecia um borrão torto! Arranquei quase tudo, refiz… pra no fim descobrir que o melhor era deixar essa parte branca! Nisso… perdi MTO tempo!

DSC06157

Ok… mas ainda assim faltava algo! Então,resolvi acrescentar mais um zig zag entre os que já estavam prontos…

parede fita isolante

E finalmente gostei!

Decorando o quarto: Parte 1 – Stencil na parede!

image

Vale um durante e depois por aqui??? Esse projeto eu comecei assim que me mudei, o blog nem existia… então nem passava pela cabeça fotografar! A sorte é que meu desorientamento me fez passar pra outro projeto, largando esse sem terminar… e assim deu pra mostrar pelo menos um pouco da evolução!rsrs

A ideia inicial era um papel de parede nesse espaço vazio… mas com a contenção de custos a criatividade teve que fluir! Busquei algumas referencias na internet e decidi… vou fazer o meu papel de parede com “stencil”!

A busca pelo stencil perfeito foi difícil, em BH não existem muitos lugares que vendem, custei mas achei. Quando vc acaba a primeira pincelada… é pura paixão!! O resultado fica tão bom, tão fofo, tão tudo… que vc quer fazer a casa toda de stencil! Esse fogo só acaba quando vc começa a cansar e descobrir que o trabalho exige horas de dedicação e concentração. Não pode ficar torto, não pode manchar, tem que passar o rolo direitinho pra não falhar o desenho. Enfim, a idéia era fazer a parede toda, mas como escolhi um desenho delicado e pequeno, optei por fazer essas 3 faixas em cima e em baixo e colocar alguma decoração no meio (essa é a parte 2 da decoração!)… amei o resultado!

???????????????????????????????

Vc vai precisar de um stencil, rolinho de espuma, tinta, pincel (para ajudar a colocar a tinta no rolinho) e fita crepe (para fixar o stencil na parede)

A técnica é simples: fixe o stencil no local que desejar com a fita crepe. Com o pincel, passe a tinta no rolo (eu gosto de fazer assim pro rolo não ficar encharcado e a tinta fica espalhada uniformemente). Passe o rolo com tinta sobre o stencil… e pronto!!

imageNas fotos fica bem sutil, pessoalmente é beeeem mais bonito! Pra fazer você só precisa de tempo, paciência e criatividade!imageEm breve vou mostrar os outros detalhes do quarto!

Dicas:

– Não achou nenhum stencil que te agradou? Faça o seu! É só pegar uma radiografia antiga, fazer seu desenho nela e cortar com estilete!

Cara nova pra blusa velha

Mais uma dica pra aproveitar mais as roupas que andam encalhadas no armário! Certas peças de roupas são essenciais… acompanham a gente pra todo lado… eu tenho essa blusa que quase corria atrás de mim quando saía sem ela, mas de tanto usar… acabei encostando num canto do armário pq não aguentava mais esse laranja.

image

Doar roupa usada é uma ótima opção, mas se vc (assim como eu) anda querendo economizar aqui pra gastar alí… essa é uma ótima opção pra ter uma blusa “nova”… é fácil de fazer, rápido e MUITO barato!

Você vai precisar de:

– Peça de roupa a ser tingida;

– Pó para tingimento na cor desejada;

– Água;

– Disposição.

Pra começar você tem que ficar atento ao tipo de tecido, alguns não tingem (geralmente poliéster ou tecidos muito sintéticos… mas isso não é certeza, tô falando pela minha experiência!). Tecidos de malha, algodão e viscose são os melhores pra tingir. Ao comprar o pó para tingir você tem que observar qual é a indicação do tipo de tecido…

image

Molhe a peça de roupa a ser tingida e torça bastante.

image

Depois, ferva água (o suficiente para cobrir a peça) em uma panela ou caldeirão que caiba a roupa. Dissolva o pó para tingimento em água fervente (em um recipiente separado da panela… pra diluir ele bem!). Junte a tinta diluída na panela.

image

Coloque a peça de roupa na panela e deixe no fogo bem baixinho… a instrução manda manter sob fervura por 30 minutos, mas sempre deixei só uns 10 ou 15 minutos no máximo, depois desligo e deixo a peça lá até completar os 30 minutos… sei lá pq, mas acho que dá nervoso ficar “cozinhando” a roupa, só fico imaginando que estou destruindo o tecido assim… cada doido com sua mania (e sempre deu certo!). O ideal é ir mexendo a roupa durante todo o processo.

image

Após o tempo determinado, retire a peça, enxague bem (sai mta tinta nessa hora, não se assuste!), deixe secar… e a roupa já está pronta pra voltar pra guerra!!!

image

A maneira correta (e a incorreta) de retirar seu papel de parede!

Esse post não é pra encorajar (nem desencorajar)… mas sim pra passar a realidade! Cansou do papel de parede? Quer trocar sem ajuda de um profissional? Então respira fundo e vai… mas vai com vontade, pq essa tarefa pode ser mto fácil, mas tb pode virar novela!

image

Estou exagerando um pouco no drama… mas no meio do processo eu só me perguntava pq comecei!

É o seguinte… desde que entrei no apartamento, tinha optado por deixar o papel de parede, mas do nada resolvi arrancar… e vi que não é bem assim que funciona! afinal, o papel não pode sair assim tão fácil né!? Então pesquisei mto sobre como retirar, e depois de alguns testes… encontrei a minha melhor maneira!

image

O papel que tinha aqui era impermeável, então a “primeira camada” dele sai com certa facilidade… é só ir puxando folha por folha devagar.

image

Próximo passo: retirar essa “segunda camada” que é um papel fino bem colado na parede! A dica é umedecer todo o papel e retirar aos poucos.

image

Detalhe para ver a diferença entre o papel molhado e o papel seco

Usei um pano molhado… fui passando por toda a folha (passei umas 3 vezes), até que foi possível perceber o papel formando bolhas, saindo quase sozinho da parede (a espátula quase não trabalhou)! Momentos de alegria quando a primeira e segunda folha saíram de forma quase banal…

image

Eis que a terceira folha estava ultra colada… passei pano enxarcado umas 5 vezes e nada do bendito levantar! Tive a ideia de pegar um spray pra borrifar água no papel… e só depois de quase causar uma infiltração na parede, consegui retirar o papel… mas o papel não soltou por inteiro, deram mtas falhas e tive que ter mta paciência pra ir corrigindo com a espátula.

image

Aconteceu o mesmo em boa parte da quarta folha…=(

Na última folha, pra eu não ficar traumatizada e o índice não ficar tão ruim… deu td certo novamente! Ou seja, se quiser tirar seu papel de parede, vá sabendo que problemas do tipo podem ocorrer!!!

image

Percebam a parede enxarcada!rsrs

Depois de retirar todo o papel e a parede secar, é só dar uma leve lixada para acabar de vez com as poucas colas que restaram… e a parede já estará pronta para uma “roupa” nova!

image

Ainda não decidi o que fazer com minha “nova” parede! …aguardem as cenas dos próximos capítulos!rsrs…